Buchas

Buchas

O sistema de suspensão de um veículo é composto por diversas peças que trabalham em constante movimento para manter a dirigibilidade, a estabilidade e o conforto.

As buchas são componentes normalmente aplicados no sistema de suspensão do veículo, porém, além da sua utilização na suspensão, as buchas também são montadas em outros sistemas veiculares tais como: motor, câmbio, estabilizadores, amortecedores e outros elementos.

Construção

Sabó 78029 Sabó 78052

As buchas consistem basicamente de dois tubos de metal inseridos um no outro e interligados por borracha. Com este tipo de construção é possível conectar partes do veículo permitindo o movimento relativo entre estas partes de forma a reduzir ou eliminar a transferência de vibrações e ruídos entre estes componentes.

  • As peças metálicas possuem a função estrutural e servem para a fixação das buchas.
  • A borracha é o elemento de união entre as peças metálicas de fixação e sua principal função, além da junção das peças metálicas, é a absorção das vibrações e ruídos, dando flexibilidade ao conjunto.

Além das buchas acima descritas existem muitos outros tipos de construções diferentes, mas, o conceito de funcionamento sempre permanece o mesmo: componentes de metal-borracha para redução de vibrações e ruídos.

 

Veja outros exemplos de construção de buchas:

Sabó 78082
Sabó 78657
Sabó 78004

Manutenção/Inspeção

As buchas utilizadas no sistema de suspensão trabalham constantemente e, em razão dos grandes esforços que a peça é submetida, sofrem desgastes naturais de acordo com as condições de uso do veículo. 

Além do desgaste natural também podemos evidenciar deformações causadas devido a ocorrência de impactos nas rodas.

Normalmente as buchas são as primeiras peças do sistema a se deteriorarem, gerando folgas e ruídos. 

Os principais indicativos de que o sistema de suspensão necessita de uma revisão podem ser evidenciados ao surgimento de:

  • Ruídos / barulhos na suspensão, 
  • Veículo desalinhado (puxando para um dos lados), 
  • Desgaste irregular nos pneus,
  • Batida “seca” quando passa por um buraco,
  • Deslocamento da suspensão ao frear / acelerar.
  • Dificuldade para conseguir alinhamento.

Recomenda-se sua verificação periódica, podendo ter por base 10 ou 20 mil km dependendo das condições de uso. Procure identificar o surgimento de folgas, trincas, ressecamento da borracha, desprendimento do metal da borracha.